Canção ao Longe | Simpatia ganha o espectador

Clarissa Campolina, a diretora desta produção mineira super simpática, tem uma certa habilidade em enquadrar o cotidiano como um passeio natural pelas casas, as ruas, os prédios, as janelas e as vidas dos personagens de um roteiro que não a merece, embora seja um bom treino para futuros trabalhos.

Acompanhamos essa moça, Jimena, que está com o futuro encaminhado, mas que tem assuntos pendentes com o pai e a mãe. Assuntos de independência. Ela ainda mora com a mãe e a avó ao final de sua faculdade, o que é um caso comum hoje em dia, quando cada vez menos jovens conseguem se virar sozinhos antes dos 30. E seu pai abandonou a família desde quando ela era muito nova. Este também é uma constante na vida de muitas famílias. Sobretudo de pais negros. É até um estereótipo nos EUA pais negros fugirem da responsabilidade dos filhos. E como todo estereótipo revela um fundo de verdade, as estatísticas não mentem.

Uso a etnia do pai da personagem como um fator porque o próprio roteiro de Caetano Gotardo, Sara Pinheiro e Campolina usa esta abordagem ao afirmar a opressão racista de uma jovem de pele morena e mãe branca que prefere ficar sem tomar sol e parecer um pouco mais com as mulheres da casa. É este o nível de vergonha que esta jovem bem-sucedida retrata para suas amigas ou para si mesma.

Esta também é uma daquelas histórias sutis demais do “disse-que-não-disse”, quando não se fala sobre o motivo desta família ser assim. Não é o foco. A questão primordial é acompanharmos esta jovem rumo à independência de seus pais, mas não apenas financeiro, mas afetivo e simbólico.

Uma pequena poesia leve e serena pelas ruas de Belo Horizonte, Canção ao Longe é uma sessão agradável que revela alguns novos talentos do audiovisual, como sua sensível diretora e sua proeminente atriz, Mônica Maria.


“Canção ao Longe” (Minas Gerais/Br, 2022), dirigido por Clarissa Campolina.


Acompanhe os outros filmes da 26° Mostra de Cinema de Tiradentes

Continue navegando no CinemAqui:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu