fbpx
Tempo | Crítica do Filme | CinemAqui

Tempo | Era uma vez um gênio


Era uma vez um diretor de cinema que todo mundo achava que era um gênio. Na verdade, por um período de tempo ele realmente foi um gênio. Seus filmes foram celebrados como alguns dos melhores de sua época. Mas então veio um ET que tinha medo de água, uma moça em uma piscina, um vento que queria matar todo mundo, o Will Smith no espaço… enfim, o tempo passou, tudo foi ficando pior e pior.

Realmente não existia limites para sua vontade de colocar em dúvida aquela sua genialidade. Mas seus fãs continuavam achando que era possível uma volta por cima. Queriam ser testemunhas da do retorno desse gênio. Mas ele não voltou, pelo menos não ainda. Pior ainda, agora tem certeza absoluta de que encontrou um novo jeito de surpreender seus fãs. E não é com um filme bom.

Criou então um enorme mistério sobre seu novo filme, disse pouco sobre ele. Ninguém sabia sobre o que era, mas tinha a ver com o tempo, já que o nome do filme era, justamente, “Old” (no original, por aqui, virou “Tempo” mesmo). Mas talvez isso tudo só tenha estendido ainda mais a decepção resultante dessa mais nova tentativa dos fãs de conferir quando ele irá acertar de novo. Ainda não foi dessa vez.

A esperança veio também para quem previamente conferiu a Graphic Novel francesa de Pierre-Oscar Lévy e Frederik Peeters, “Sandcastle”. Mas também é melhor esquecer essa obra, o diretor que antes era um gênio, também era um roteirista de mão cheia, mas agora preferiu ignorar o ponto principal do quadrinho: o mistério.

Tempo | Era uma vez um gênio

Engraçado o quanto esse mesmo cineasta pode ser lembrado por muita gente por seus mistérios, mas muita gente também está errada. Sua fama vinha, justamente, da vontade dele de mastigar suas surpresas, mas como eram boas surpresas, todo mundo só lembrava do gosto doce da reviravolta. Mas quando a criatividade acabou, o que sobrou dessa genialidade é quase uma anedota. E isso não é uma piada.

Como se ele tivesse a certeza absoluta que está fazendo algo incrível. Tão incrível que pode até copiar de seu outro filme, aquele que foi a continuação da continuação de um dos filmões dele (aquele do super-herói que também tem medo de água, igual ao ET). E esse é o prego no caixão desse seu novo filme. Quem tinha gostado até esse momento, com certeza odiou depois. Quem já não tinha gostado, só ficou com mais raiva.

Mas com certeza, mesmo que por segundo só, o filme vai empolgar muita gente. Ele vai acompanhando esse monte de gente que vai parar em uma praia secreta e que acabam descobrindo que o tempo nesse lugar vai correndo bem mais rápido. Bem mais rápido mesmo, o que faz com que em poucas horas as crianças se tornem adultos e os adultos, velhos. Mas não esperem o existencial de nada, todo mundo vai só indo em frente até você (espectador) descobrir que está tempo demais no meio dessa bobagem toda.

Aquela vontade do diretor de chegar em um final surpresa, que para muita gente ainda continua sendo sua única marca registrada. Ou teimosia. Ou falta de vergonha na cara. O que importa é que o filme acaba antes de acabar, e enquanto estava acabando mais uma vez, cria uma teoria tão rocambolesca que dá vontade de voltar no tempo para lembrar o quanto esse diretor era realmente bom antes de cair nesse buraco sem fundo.

Era uma vez um diretor que era um gênio, mas o tempo passou.


“Old” (EUA, 2021); escrito e dirigido por M. Night Shyamalan, a partir da Graphic Novel de Pierra-Oscar Lévy e Frederik Peeters; com Gael García Bernal, Vicky Krieps, Rufus Sewell, Alex Wolff, Thomasin McKenzie, Abbey Lee, Nikki Amuka-Bird, Ken Leung, Eliza Scanlen e Aaron Pierre


Trailer do Filme – Tempo

Apoie o trabalho do CinemAqui para continuarmos produzindo notícias, textos e críticas de filme

Você talvez goste desses conteúdos:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu