De Volta ao Baile | Crítica do Filme | CinemAqui

De Volta ao Baile | Qual o prazo de validade de uma piada?

Qual o prazo de validade de uma piada depois que ela é aberta? Talvez alguns minutos, ou até horas, caso exista uma outra piada no meio dela. Difícil responder, mas o que a gente sabe é que uma piada sem graça não consegue se repetida à exaustão até arrancar os risos. A gente sabe, mas De Volta Ao Baile, nova comédia da Netflix, parece não saber.

Talvez o começo funcione. Principalmente com a presença da ótima Angourie Rice no papel da versão jovem de Stephanie, que não se leva a sério e consegue falar os maiores absurdos no meio das frases sem perder um centímetro de compostura. Mas ela cresce e vira a Rebel Wilson, que não consegue chegar nem perto do mesmo lugar e leva o filme com ela para o fracasso.

Na verdade, o “cresce” precisa vir com aspas, já que o filme é justamente sobre essa Stephanie sofrer um acidente durante um número com as líderes de torcida e ficar em coma por vinte anos. Por isso, ao acordar, a quase quarentona Stephanie ainda acha que é a jovem Stephanie, o que a leva a querer “completar seu ciclo” na escola.

De Volta ao Baile no original se chama “Senior Year”, expressão relativa ao último ano dos alunos antes de ingressarem no ensino superior. O título  brasileiro talvez seja até melhor que o original, mas não ocupa toda ideia do filme, já que Stephanie passa então a querer viver os últimos meses de “high School”, isso inclui, voltar às líderes de torcida, ser popular e ainda “Rainha do Baile”. Mas a piada é uma só, essa moça no corpo de mulher achando que é uma menina.

Quando convém, o roteiro escrito por um monte de gente, mas parecendo que por ninguém, brinca com a ideia da personagem estar deslocada no tempo, mas quando precisa, ela ganha um conhecimento enciclopédico de certas coisas e uma maturidade maior ainda. A primeira parte não arranca risadas, a segunda também não. A primeira pelo menos deixa o pessoal um pouco mais velho sentir vergonha de algumas coisas que viveu nesse começo de século 21. Mas também vai cantar junto algumas músicas. Enfim, dentro do assunto ter graça, as piadas não estão por lá, mas talvez o pessoal se divirta com as referências.

De Volta ao Baile | Qual o prazo de validade de uma piada?

Mas quando isso acaba o que sobra seria o humor e as lições. Todo filme sobre uma personagem entrando na vida adulta é sobre aquilo que elas aprendem na juventude antes de irem para a próxima fase da vida. Stephanie aprende pouco, mas fica o tempo inteiro tentando fazer piadas pesadas sobre qualquer assunto. Tanto enquanto tenta “trazer de volta os bons tempos”, quanto quando parece não entender o que certas decisões são tão imaturas que nem sua versão de 17 anos iria decidir por elas.

Rebel Wilson faz tudo isso ficar pior ainda, já que não consegue encontrar a sutileza de sua versão mais jovem e se deixa ser caricata demais. Não há dúvidas que essa é uma decisão proposital focando em um público que deve se divertir com uma personagem de 37 anos sendo burra e tomando as decisões erradas para tudo. Pior ainda, colocando o tempo inteiro em questão uma série de questões sociais que já foram discutidas à exaustão e hoje estão em um patamar muito mais evoluído.

Ainda nesse assunto é preciso dizer que as piadas que brincam com a extrapolação de um politicamente correto caricato, quase sempre arranca risos, já que sabe brincar consigo mesmo. Nenhuma delas envolve a presença de Rebel Wilson em cena, deixando os acertos nas mãos da amiga Martha (Mary Holland) e dos jovens, Bri Loves (Jade Bender), Janet (Avantika) e Yaz (Joshua Colley).

De Volta ao Baile também tenta repetir demais essa piada. Talvez o maior problema do filme esteja mesmo em sua duração. Mais tempo abre sempre espaço para mais piadas, e quanto mais piadas, maior a probabilidade de algumas delas não funcionarem. Com quase duas horas de, De Volta Ao Baile é então uma comédia que deveria ter 90 minutos. Talvez esse seja o prazo de validade de suas piadas.


“Senior Year” (EUA, 2022); escrito por Andrew Knauer, Arthur Prielli e Brandon Scott Jones; dirigido por Alex Hardcastle; com Rebel Wilson, Andourie Rice, Mary Holland, Molly Brown, Sam Richardson, Zaire Adams, Zoe Chao, Justin Hartley, Jase Bender, Chris Parnell, Avantika, Joshua Collhey e Jeremy Ray Taylor.


Trailer do Filme – De Volta Ao Baile

Você talvez goste desses conteúdos:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu