Missão: Impossível – Acerto de Contas – Parte 1 | Fecha um ciclo com perfeição

Missão Impossível - Acerto de Contas - Parte Um

Tudo tem um começo e um fim. Missão: Impossível – Acerto de Contas – Parte 1 é o começo desse final. E do mesmo jeito que inicia e termina olhando de frente um submarino do fundo do mar, também vai lá atrás no primeiro filme de 1996 para criar essa impressão circular. Quase tudo está de volta para começar a contar a história que terminará a passagem de Ethan Hunt pela IMF.

O grande detalhe aqui é que, talvez, nem em 1996 Brian de Palma e os realizadores do primeiro filme imaginaram que aquela ideia perdurasse tantos anos depois, principalmente após o fracasso do segundo filme nas mãos de John Woo. Cruise já estava lá no dois e tomou para si a responsabilidade dos filmes seguintes. E lá se vão cinco filmes.

Christopher McQuarrie chegou à série em 2015, no Nação Secreta, e não saiu mais da cadeira de diretor, o que, definitivamente dá uma união ainda maior a todo material, por mais que nesse primeiro Acerto de Contas o objetivo seja claramente outro: uma homenagem.

Tom Cruise e Rebecca Ferguson em Missão Impossível - Acerto de Contas - Parte Um

McQuarrie vai em 1996 para trazer de volta um pouco do primeiro filme e de todo seu jeitão, algo que realmente foi se perdendo diante da ação e das invencionices tecnológicas ao invés do suspense. Mas nada é tão simples. A homenagem está nos detalhes e ele não ousa decepcionar os fãs da franquia tirando da galera a ação, ela está lá, mas fora dele, tudo têm com algo diferente, seja em um ângulo torto que remete ao de Palma, seja nos closes que vão empurrando os personagens para o limite das composições até no menor dos diálogos. McQuarrie parece se provocar a apontar para seu público o conforto e o desconforto de cada personagem através da posição de sua câmera, o que dá um estilo rebuscado e divertido para o filme em seus momentos de calmaria (e que remete completamente ao de Palma!).

A trama ainda aponta para o primeiro filme, mas de modo ainda mais sutil. Ao invés da lista de agentes da CIA, agora Hunt (Tom Cruise) e sua equipe/dupla vivida mais uma vez por Ving Rhames e Simon Pegg precisa recuperar uma chave que o espectador sabe o que abre, mas eles não. A única coisa que eles sabem é que uma inteligência artificial resolveu “criar vida” e perambular por todos sistemas secretos de todas agências de inteligência de todos países. Ela também quer a tal chave, para isso envia um personagem misterioso, Gabriel (Esai Morales), para recuperar o item enquanto assombra Hunt, já que ele faz parte de seu passado “pré-IMF.”

Tom Cruise em Missão Impossível - Acerto de Contas - Parte Um

Lá do primeiro, o roteiro escrito pelo próprio McQuarrie, em parceria com o estreante na franquia Erik Jendresen, ainda traz de volta o ex-diretor da IMF Kittridge (Henry Czerny), que agora é uma espécie de contato com a agência, já que ela surge ainda mais descentralizada e independente, quase como um fantasma dentro do governo. Bem diferente, por exemplo, de outros filmes mais recentes onde toda estrutura em certos momentos soava quase burocrática. Talvez uma oportunidade de abrir as portas para ainda mais histórias diferentes dentro da série. Nunca se sabe.

O filme original ainda dá as caras com um Ethan Hunt mais uma vez perseguido e uma sequência que fecha paralelamente sobre (no teto) e dentro de um trem. Com direito até ainda a uma referência direta a Max, personagem em 1996 vivida por Vanessa Redgrave. E tudo isso é uma delicia para os fãs da série e funciona perfeitamente bem em como constrói tudo isso.

Algo que também funciona perfeitamente bem são as cenas de ação. Hayley Atwell estreia na franquia como Grace e acompanha Hunt na maioria das cenas, ambos fugindo da capanga de Gabriel, Paris (que tem o mesmo nome de um personagem da série original e aqui é vivida por Pom Klementieff). Grace serve perfeitamente para atrasar Hunt e criar uma divertida dinâmica onde ele parece estar o tempo inteiro em desvantagem, tanto com ela, quanto com Gabriel. O que permite uma série de situações inusitadas e dá vida às cenas de ação sem permitir que nada se torne muito repetitivo.

Pom Klementieff em Missão Impossível - Acerto de Contas - Parte Um

Melhor ainda, diante de um inimigo que está controlando a internet, Acerto de Contas é meio, digamos assim, analógico. McQuarrie nunca se deixa perder essa ideia e aposta em sequências que funcionam de modo que parece muito mais prático do que digital. O que é ainda melhor para explorar a vontade de Cruise de fazer as próprias cenas de ação e permitir sempre que o diretor se aproxime do ator até o limite técnico das cenas. A perseguição por Roma (que também esteve no último Velozes e Furiosos, mas aqui é muito melhor!) é com uma fotografia colada nos personagens dentro dos carros e nas motos. O salto da sequência final não deixa de acompanhar Hunt nem por um segundo. Tudo do exato jeito que a franquia vem fazendo há mais de uma década enquanto se tornava uma potência de Hollywood.

A segunda parte desse fim promete ainda mais, com os personagens, motivações e mistérios todos muito bem colocados nesse tabuleiro. Quem sabe até abrindo a possibilidade de mais capítulos da franquia sem Hunt e sua equipe. Mas, independente disso, é a certeza de que esse é um filme que celebra os seis filmes que vieram antes dele e presenteia os fãs com mais uma aventura que empurra os espectadores para dentro da poltrona enquanto Cruise, ou Hunt, está por aí, salvando o mundo sem ninguém saber.

Fica sempre a esperança de mais e mais mensagens se autodestruindo.

Trailer do Filme – Missão: Impossível – Acerto de Contas – Parte 1

Ficha Técnica

Título Original: Mission: Impossible – Dead Reckoning Part One

Direção: Christopher McQuarrie

Roteiro: Christopher McQuarrieErik Jendresen

Elenco Principal: Tom CruiseHayley AtwellVing RhamesSimon PeggRebecca FergusonVanessa KirbyEsai MoralesPom KlementieffHenry CzernyShea WhighamGreg Tarzon Davis

Sinopse: Uma chave misteriosa precisa ser recuperado por Ethan Hunt e sua equipe, mesmo que isso esbarre em um fantasma de seu passado e coloque em perigo toda sua carreira, assim como o futuro do planeta.

Continue navegando no CinemAqui:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu